sábado, 15 de outubro de 2011

Festival do Rio : Cinema - "Funkytown" de Daniel Roby


"Montreal Limelight" foi um famoso nightclub canadense da década de 1970; uma espécie de Studio 54 dos vizinhos americanos. Alain Montpeitit era um ator e celebridade símbolo da era "disco" local - pode-se encontrar alguns vídeos do astro no youtube. O diretor Daniel Roby baseou-se na errática e trágica trajetória de Montpetit para realizar uma radiografia dessa geração regada a cocaína, Donna Summer e sexo desenfreado a poquíssimos anos da descoberta da AIDS.
"Funkytown" estreou no festival do Rio com a sala lotada em plena sexta-feira à tarde. É um seríssimo candidato a blockbuster dada a variada gama de personagens em seus dramas pessoais: o dono de uma boate sem preceitos éticos para obter o máximo de lucro possível, as vaidades dos profissionais do meio televisivo em busca de riqueza e glamour, a luta cotidiana para manter um casamento de pé entre assédios de beldades e ofertas de droga barata e a negação de "sair do armário" no seio de uma família conservadora italiana. Tudo isso bem costurado em um roteiro que segue os dogmas do cinemão hollywoodiano; apresentação de personagens/primeiros conflitos/evolução dos clonflitos/clímax/ e final.
Segundo longa-metragem do diretor - nascido em Quebec em 1970 - , "Funkytown" não chega a surpreender, mas recomendo pela segurança da direção em um filme tecnicamente correto.

2 comentários:

  1. Fala Marcito


    Adorei a dica e prometo que não perderei meu tempo em ler Norah Roberts( rs). Vou assistir a esse filmaço por você descrito de maneira genial as usual.

    Valeu a dica

    L.G.

    ResponderExcluir
  2. Thanks for coming ,Mister Beaurepaire!!!

    ResponderExcluir