segunda-feira, 23 de maio de 2011

Cinema - "Machete" - Roberto Rodriguez


Saber que "Machete" foi originado por um "falso" trailer incluído no filme "Planeta Terror" de seu mesmo diretor, só aumentou o interesse pela película(e que película!!). Absurdamente inverossímil na sua totalidade - como uma história em quadrinhos - "Machete" acerta em várias direções; da previsibilidade canhestra do roteiro - o anti-herói chicano que sem perceber, vê o destino "conspirando" para que ele concretize a vingança contra o matador de sua família - das interpretações cínicas e despretensiosas de Lindsay Lohan, Robert de Niro, Steven Seagal e obviamente do protagonista, Danny Trejo - na vida real, primo do diretor Roberto Rodriguez com onze anos passados em penitenciárias americanas. A crítica sobre a política de emigração dos EUA é recorrente nas quase duas horas de projeção até culminar na cena final, onde um apoteótico conflito armado separa o joio do trigo. Ou seja, os maus americanos dos bons mexicanos. Blood! blood!!exploitation!

5 comentários:

  1. Fernando diss

    Filme veloz no ritmo e no discurso. Montagem frenética à serviço da crítica ao modo de olhar os emigrantes.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. sempre tive problema com essa "estética estilizada da violência" mas Roberto Rodriguez mudou completamente minha opinião!!é cinema!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu continuo com esse problema com "estética estilizada da violência" rsrsrs
    Prefiro os exploitation dos 60/70 que se pretendiam sérios sem ser. São mais engraçados. Esses do Roberto Rodriguez fazem uma estética trash bem produzida forçadamante... Sei lá...

    ResponderExcluir
  5. graaaaaande Júnior, te entendo, mas acho que Rodriguez digeriu bem e vomitou melhor essa mesma estética...

    ResponderExcluir