quarta-feira, 20 de abril de 2011

Literatura - "Guerra dos bastardos" - Ana Paula Maia


Ana Paula Maia é uma das grandes autoras contemporâneas da literatura brasileira; "Guerra dos Bastardos" - lançado pela editora Língua Geral em 2007 - confirma essa afirmação. A novela poderia se passar num subúrbio de Kosovo, num bairro periférico de Marselha ou em qualquer região onde as misérias - moral e humana - se vêem espelhadas nos traços de seus habitantes. A autora situa geograficamente a trama por uma única vez: Brasil e Argentina são citados nas primeiras páginas - o que só fortalece a universalidade do tema/história. Os personagens falam por si mesmos; músicos endividados, atores pornôs - onde inclui-se a prática do pompoarismo - , traficantes e produtores de cinema mergulhados no consumo de pó. Narrado majoritariamente em terceira pessoa, com pequenos trechos descritos na primeira, "Guerra dos bastardos" não é para espíritos pouco afeitos à realidade de mundos aparentemente distantes de nós mas que estão visíveis ao nosso lado. A autora esse ano encerrou a "Trilogia dos brutos", com a publicação de "Carvão animal" pela editora record. Eu não perco.

Trecho escolhido:" "Espero que morra engasgado, vira-lata desgraçado", murmura Pablo e não o cachorro. Apesar de vivermos num mundo cão eles ainda não sabem falar.
(.....) "Onde há morte, sempre há vida especulativa ao redor"
(.....) "Nós amamos apenas aqueles que resistem", diz Gina". "Os demais, nós toleramos".

Um comentário: