quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Cinema - "Wanda" de Barbara Loden



Dica do meu amigo poeta Fernando de Andrade, "Wanda" é uma obra-prima do cinema independente americano. Dirigido e protagonizado por Barbara Loden, o filme recebeu o "status" de "Cult" apesar de haver conquistado o prêmio da crítica no Festival de Veneza de 1970 e ser exibido em Cannes no ano seguinte. Com uma atmosfera asfixiante, planos longos e perturbador desde o primeiro minuto, a película narra a estória de Wanda; casada, com dois filhos e absolutamente entendiada com a vida de dona-de-casa na Pensilvânia, ela resolve pedir divórcio; o juiz lhe pergunta: "Você vai abandonar suas crianças, por quê?"; ela é direta: "Eles vão ficar melhor com meu ex-marido". Inicia-se então o périplo de uma mulher desorientada em busca de si mesma; o que ela encontra é sexo casual, violência, crime e desolação. O curioso é que Barbara Londen era uma reconhecida atriz da Broadway, casada com Elias Kazan - um dos mais renomados diretores americanos de todos os tempos - e amplamente "inserida" nos padrões hollywoodianos de se fazer cinema. "Wanda" rompe com toda essa estética, reverencia o estilo de John Cassavetes e nos proporciona uma obra original, com linguagem própria. Imperdível.

2 comentários:

  1. márcio

    ótima resenha. alguns críticos dizem que trocariam toda cinematografia de Elia Kazan pelo único filme da esposa. Vira pelo avesso o clichê de personagens femininos que gostam do lar e de uma família feliz! Se este filme fosse refilmado hoje no que se transfomaria!

    Um abraço

    Fernando

    ResponderExcluir
  2. graaande Fernando!!exatamente!Ela foi mais fundo do que Kazan!valeu pela dica!!!

    ResponderExcluir